Resenha: A Seleção – Kiera Cass

aseleção

 

“Para trinta e cinco garotas, a “Seleção” é a chance de uma vida. Num futuro em que os Estados Unidos deram lugar ao Estado Americano da China, e mais recentemente a Illéa, um país jovem com uma sociedade dividida em castas, a competição que reúne moças entre dezesseis e vinte anos de todas as partes para decidir quem se casará com o príncipe é a oportunidade de escapar de uma realidade imposta a elas ainda no berço. É a chance de ser alçada de um mundo de possibilidades reduzidas para um mundo de vestidos deslumbrantes e joias valiosas. De morar em um palácio, conquistar o coração do belo príncipe Maxon e um dia ser a rainha.

Para America Singer, no entanto, uma artista da casta Cinco, estar entre as Selecionadas é um pesadelo. Significa deixar para trás Aspen, o rapaz que realmente ama e que está uma casta abaixo dela. Significa abandonar sua família e seu lar para entrar em uma disputa ferrenha por uma coroa que ela não quer. E viver em um palácio sob a ameaça constante de ataques rebeldes.

Então America conhece pessoalmente o príncipe. Bondoso, educado, engraçado e muito, muito charmoso, Maxon não é nada do que se poderia esperar. Eles formam uma aliança, e, aos poucos, America começa a refletir sobre tudo o que tinha planejado para si mesma — e percebe que a vida com que sempre sonhou talvez não seja nada comparada ao futuro que ela nunca tinha ousado imaginar.”

Skoob

A Seleção foi uma grata surpresa, digo isso porque tenho um pouco de receio e livros que tem muitas avaliações positivas, por já ter me decepcionado com um em questão que estou relendo para fazer um vídeo.

A história é retratada nos EUA depois da 4 guerra mundial, onde foi trocado o nome do pais por Iléia e voltamos a monarquia e a divisão por castas, que vão de Um, que é a nobreza, á Oito que são os mais miseráveis.

A protagonista da história é América uma cinco, que a família toda é de artistas, onde ela é cantora e toca vários instrumentos. Ela e Aspen são “namorados”, mas como ele é Seis, o namorado não é aceito pelos pais dela, e totalmente escondido.

Quando o prícipe Maxon completa 20 anos, é feito uma seleção com 35 garotas para que ele escolha sua esposa, o que é uma tradição. America mesmo contrariada se inscreve, a pedido de Aspen, e mesmo não querendo acaba sendo escolhida.

Essa mudança de ares faz com que America comece a questionar seus sentimentos por Aspen quanto mais fica perto de Maxon.

O final me deixou bem animada para o próximo livro, que ainda não tem previsão de lançamento no Brasil, só espero que minhas apostas não estejam erradas. Quem quiser saber eu sou Team Maxon, já até imaginei como ele seria.

Bruna

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s