Resenha: Delírio – Lauren Oliver

CapaDelirio-WEB

“Muito tempo atrás, não se sabia que o amor é a pior de todas as doenças. Uma vez instalado na corrente sanguínea, não há como contê-lo. Agora a realidade é outra. A ciência já é capaz de erradicá-lo, e o governo obriga que todos os cidadãos sejam curados ao completar dezoito anos. Lena Haloway está entre os jovens que esperam ansiosamente esse dia. Viver sem a doença é viver sem dor: sem arrebatamento, sem euforia, com tranquilidade e segurança. Depois de curada, ela será encaminhada pelo governo para uma faculdade e um marido lhe será designado. Ela nunca mais precisará se preocupar com o passado que assombra sua família. Lena tem plena confiança de que as imposições das autoridades, como a intervenção cirúrgica, o toque de recolher e as patrulhas-surpresa pela cidade, existem para proteger as pessoas. Faltando apenas algumas semanas para o tratamento, porém, o impensado acontece: Lena se apaixona. Os sintomas são bastante conhecidos, não há como se enganar — mas, depois de experimentá-los, ela ainda escolheria a cura?.”

Skoob

Estou escrevendo no exato momento que terminei a leitura, e estou com os olhos mareados de lágrimas, não sei porque demorei tanto para ler esse livro, e o arrependimento me acomete.

Delírio me surpreendeu em vários aspectos muito positivos: é uma distopia que trata de um mundo sem o sentimento mais puro e maravilhoso que alguém pode ter: o amor, e segundo por fugir do padrão de histórias românticas, onde a mocinha enrola o mocinho até o final para se declarar e viverem felizes para sempre.

Imaginar um mundo sem amor, é complicado, porque junto com ele vem outros tantos sentimentos bons, digo isso até da insegurança, saudável, de não ter aquele ser amado próximo a você.

Me coloquei no lugar de Lena em vários momentos, travei com ela as mesmas batalhas sentimentais, porque no lugar dela não faria nada diferente, ou melhor faria, mas isso só poderá ser respondido por mim após ler Pandemônio.

Leia com a mente aberta, se coloque no lugar da protagonista, tente sentir os seus sentimentos, duvido que você não mudará sua forma de ver o mundo. Mas não pense que está é mais uma boba história de amor, porque não é apenas isso, é uma história de alguém que encontra a verdade, e com ela sua liberdade e felicidade.

E que venha Pandemônio com a mesma escrita envolvente e reflexiva.

Bruna

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s