Resenha: Entre o Agora e o Nunca – J.A. Redmerski

*Colocando as leituras de Setembro, trago o último livro que li no mês.*

download

 

“Camryn Bennett é uma jovem de 20 anos que desistiu do amor desde que Ian, seu namorado, morreu num acidente de carro há um ano. Sua melhor amiga, Natalie, é a única capaz de animá-la. Mas a relação entre as duas fica abalada quando o namorado de Nat revela à Camryn que está apaixonado por ela. Perdida, sem saber o que fazer, Camryn vai para rodoviária e pega o primeiro ônibus interestadual, sem se importar com o destino.

Com uma carteira, um celular e uma pequena bolsa com alguns itens indispensáveis, Camryn embarca para Idaho. Mas o que ela não esperava era conhecer Andrew Parrish, um jovem sedutor e misterioso, a caminho para visitar o pai, que está morrendo de câncer. Andrew se aproxima da companheira de viagem, primeiro para protegê-la, mas logo uma conexão irresistível se forma entre os dois.

Camryn tenta lutar contra o sentimento, já que jurou nunca mais se apaixonar desde a morte de Ian. Andrew também tenta resistir, motivado pelos próprios segredos. Narrado em capítulos que alternam as vozes de Andrew e Camryn, Entre O Agora e O Nunca é uma história de amor e sexo, na qual os personagens testam seus limites, exploram seus desejos e buscam o caminho que os levará à felicidade.”

Skoob

Travis Maddox você me perdeu para Andrew, sem querer ofende-lo.

A “modinha” agora são New Adults, alguns livros são classificados neste gênero mesmo sem pertencer mas não vem ao caso, e este foi o segundo que li, o primeiro foi o famoso, e 8 ou 80, Belo Desastre.

O Livro conta a história da Camry Bennet uma jovem de 20 anos que no mesmo ano perdeu o 1º namorado em um acidente, seu irmão foi preso e seus pais se separaram, o que mais pode dar errado para essa garota? Brigar com a melhor amiga por algo que ela não tem culpa, e pela amiga ser cega ou não querer ver o que está diante de seus olhos.

A única saída que ela vê para fugir de tudo e de todos, e realizar seu sonho, é fugindo de casa sem destino certo. E querendo ou não ela acaba conhecendo Andrew, que está indo até metade do destino que ela escolheu. Os dois se aproximam, ele para protege-la e ela sem saber ao certo.

Chegando ao destino de Andrew, os dois acabam começando a realizar o sonho maior de Camry, viajar sem destino, e nessa viagem ela se auto descobre com a ajuda de Andrew.

Achei o foco principal da história a auto- descoberta que a Camry teve depois de conhecer o Andrew, e me pareceu tudo destino, para os dois lados, porque nenhum dos dois queria “alguém”, eles queriam fugir dos seus problemas, mesmo o do Andrew sendo muito grave e ele o encontraria a qualquer momento.

Foi um livro que em algumas partes eu chorei, principalmente mais para o final quando o segredo do Andrew é revelado, e outras eu ri pelo sarcasmo e espírito livre do próprio Andrew.

Quanto ao segredo do Andrew eu imaginei várias situações malucas, mas o verdadeiro me deixou quebrada em mil pedaços, a autora me massacrou.

Eu recomendo para quem gosta de New Adult, se você leu Belo Desastre e odiou o Travis, pode ler tranquilo porque o Andrew é um pouco o oposto, e a Camry não é tão chatinha como a Abby.

Eu li que poderia ter uma continuação, mas só acho válido se for a versão, mais completa porque no livro em algumas partes isso já acontece, do Andrew da história, porque senão é perda de tempo igual Métrica.

Bruna

Anúncios

Glee – The Quarterback

503Selects_05_620x350

Eu já falei de série aqui, Cracked e Lying Game, então resolvi falar sobre esse episódio específico de Glee.

Começando do início, eu comecei a assistir influenciada pela minha melhor amiga que era apaixonada pela série e me convenceu, e foi amor ao primeiro play.

De todos os casais que se formaram ao longo dessas 5 temporadas, foi uma quantidade boa se você analisar, o casal Rachel e Finn foi sempre o que mais me cativou, por ser o “cara” do time de futebol e a menina nem um pouco popular, típico “conto de fadas” moderno.

Quando o Cory morreu, eu estava viajando exatamente parada em um protesto na estrada, e comecei a mexer na internet para distrair. Foi quando encontrei a noticia na Globo.com e minha primeira reação foi falar: Não pode ser.

É muito difícil você ver uma pessoa tão nova,cheia de vida, com um talento imenso, morrer dessa forma. Acho que até eu assistir esse episódio, a minha ficha não tinha caído completamente, parecia que ele ia aparecer e falar que foi tudo uma pegadinha e o final dos meus sonhos aconteceria: Rachel e Finn casados.

Achei correto a atitude de não explicar a morte do Finn/Cory, porque não mudaria em nada, e é muito doloroso. A música que abre o episódio já deu o tom da homenagem: Celebração do amor em todos os sentidos.

As músicas escolhidas foram perfeitas, foi um dos poucos episódios que, na minha opnião, todas as músicas fizeram total sentido com a proposta, e todos cantaram com um sentimento, uma dor, que só de lembrar já começo a querer chorar novamente.

O episódio é uma homenagem linda a quem foi Cory/Finn, para mim o momento que mais senti foi a entrada da Rachel. Como essa mulher é forte,eu não aguentaria se estivesse no lugar dela, virei fã mais ainda.

Assistam sem medo, e façam como eu, em cada música lembre das passagens do Finn na série e de tudo que ele representava.

P.s.: Chorei horrores, fiquei inchada demais, vermelha e montei minha operação de guerra para esses momentos: fiz brigadeiro para depois, aconselho o mesmo.

Bruna

Voltei!

*Cof, Cof* 

Tirando a poeira deste blog, porque sumi um pouquinho né? Não sei o que deu em mim que atualizava o YouTube e esqueci de colocar o link aqui, vai entender.

Para atualizar de uma vez o blog, e pode começar a semana que vem só com novidades, sem coisas velhas, vou reunir todos os vídeos que foram ao ar e não foram colocados aqui ( quem lê acha que foram vários mas foram somente 2)

TAG: Caso, Beijo, Jogo do Penhasco

Tag super divertida que vi no canal da Beatriz, o coração até acelera para fazer, não dá para adivinhar o que vai acontecer

Resenha: Todo Dia- David Levithan

Livro lindo, que me tirou da ressaca pós Cidade dos Ossos, ressaca esta que foi pela complexidade, vale muito a pena ler.

Ainda não tem as leituras de Setembro porque falta 1 resenha para ir ao ar, queria fazer em vídeo mas estou com o tempo corrido, então devo lança-la escrita e depois completar com o vídeo.

Prometo tentar ser mais presente este mês.

Bruna