Voltei!

*Cof, Cof* 

Tirando a poeira deste blog, porque sumi um pouquinho né? Não sei o que deu em mim que atualizava o YouTube e esqueci de colocar o link aqui, vai entender.

Para atualizar de uma vez o blog, e pode começar a semana que vem só com novidades, sem coisas velhas, vou reunir todos os vídeos que foram ao ar e não foram colocados aqui ( quem lê acha que foram vários mas foram somente 2)

TAG: Caso, Beijo, Jogo do Penhasco

Tag super divertida que vi no canal da Beatriz, o coração até acelera para fazer, não dá para adivinhar o que vai acontecer

Resenha: Todo Dia- David Levithan

Livro lindo, que me tirou da ressaca pós Cidade dos Ossos, ressaca esta que foi pela complexidade, vale muito a pena ler.

Ainda não tem as leituras de Setembro porque falta 1 resenha para ir ao ar, queria fazer em vídeo mas estou com o tempo corrido, então devo lança-la escrita e depois completar com o vídeo.

Prometo tentar ser mais presente este mês.

Bruna

 

Anúncios

Resenha: A hora mais sombria – A Mediadora – Meg Cabot

A Mediadora - A Hora Mais Sombria (2) ” Neste volume da coleção, Suzannah esta de ferias e começa à trabalhar como babá em um hotel chique, pois seu padrasto lhe dá duas alternativas: trabalhar, ou receber aulas particulares.Lá, ela conhece Jack, um mediador e Paul,seu irmão, um garoto muito estranho que logo se apaixona por Suze. Porém não é correspondido.Suzannah tem que trabalhar e fugir das cantadas de Paul.Numa noite, Suzannah é acordada por um fantasma de uma mulher, a ex-noiva Maria de Silva do seu namorado Jesse, e ainda exige que a construção de uma piscina nos fundos da casa de Suzannah seja interrompida imediatamente e isso faz Suze pensar em o que esta escondido lá.Será o corpo de Jesse? Suzannah em nenhum momento descarta essa possibilidade. Mais se for isso mesmo? E se solucionarem o seu assassinato e Jesse finalmente passar para o outro lado? Como será que isso vai terminar? Para nossa querida mediadora, problemas e aventuras é o que não falta.E sera que Jack fara as escolhas certas? O amor entre Suzannah e Jesse ira aguentar a todas as coisa que acontecerão?”

 

Eu só ia postar as resenhas referentes ao que já li em Agosto após o vídeo de leituras do mês de Julho e a resenha do “O Cavalo e seu menino”, mas a internet de casa, vulgo speedy, não está colaborando muito e tá demorando para fazer o upload.

Cheguei ao 4 livro da série, e diferente de outras que já li o livro não é repetitivo e não perde a essência de te prender do primeiro ao último parágrafo.

Minhas preces e desejos foram atendidos e nesse livro a história de Jesse é praticamente o que move, mas não somente isso mas a chegada de outro mediador e de um tipo específico que deixa qualquer leitor atordoado e sem entender nada, eu ficava me perguntando: como assim? isso é brincadeira né Srta. Meg? só para vocês terem noção como esse livro me deixou atordoada.

Suze entrou de férias e acha que vai ser igual na época de NY, sombra e água fresca, mas seu padastro não pensa assim, e ela tem que arranjar um emprego, o que ela consegue como babá em um resort 5 estrelas de Carmel, onde ela começa a cuidar de Jack um garoto bem introvertido, que eu imaginei no começo ser mimado demais.

Depois de um acontecimento no jardim do hotel Suze descobre o motivo desta personalidade de Jack, ele também é um mediador, mas como ninguém acreditava nele, os pais já tinham o levado a vários psicólogos, ele acabou desenvolvendo um bloqueio social. Quem já leu algum livro da série sabe que os métodos de Suze não são muito bem vistos, imagina ela como tutora de um novo mediador?

Andy começa uma reforma no jardim, aparentemente inocente, mas que desperta a ira de Maria de Silva e seu esposo Felix Diego, e toda a história de Jesse vem  á tona, e acaba levando até pessoas inocentes para o outro lado e tem um final de tirar o fôlego e um gancho espetacular para o próximo livro.

Nesse livro Meg Cabot conseguiu se superar ainda mais, a parte final foi de me deixar sem fôlego, é inimaginável, é de enlouquecer. Achei esse livro sem tantas tiradas, o que nos outros livros tem muitas, de Suze, acho que foi o correto porque o foco principal é Jesse toda a história que cerca a morte dele, e graças a Deus neste livro o que estava esperando acontecer no anterior acontece, e é mágico.

Ainda tem pontos na história de Jesse que eu senti falta da explicação, estou esperando que eles ainda sejam respondidos visto que tem mais 2 livros para ler e eu tenho minhas teorias, mas espero ser surpreendida.

Esse livro, ou melhor a série toda, eu recomendo demais, é aquele tipo de livro que te prende, que te faz pensar em teorias malucas da mesma forma que te faz rir da personagem principal , que tem um dom de se meter em encrencas que não dá para imaginar.

Bruna

Resenha: Fiquei com sua número – Sophie Kinsella

Fiquei com o seu número

 

“A jovem Poppy Wyatt está prestes a se casar com o homem perfeito e não podia estar mais feliz… Até que, numa bela tarde, ela não só perde o anel de noivado (que está na família do noivo há três gerações) como também seu celular. Mas ela acaba encontrando um telefone abandonado no hotel em que está hospedada. Perfeito! Agora os funcionários podem ligar para ela quando encontrarem seu anel. Quem não gosta nada da história é o dono do celular, o executivo Sam Roxton, que não suporta a ideia de haver alguém bisbilhotando suas mensagens e sua vida pessoal. Mas, depois de alguns torpedos, Poppy e Sam acabam ficando cada vez mais próximos e ela percebe que a maior surpresa da sua vida ainda está por vir.”

Skoob

 

Não sei para vocês, mas depois de ler livros mais complexos gosto de ler algo mais leve e engraçado, e sempre vou atrás deus Chick-lit, e se for da Sophie é melhor ainda.

O livro conta a história da Poppy Wyatt que acabou de ficar noiva do homem que ela acredita ser o seu príncipe encantado, e ainda por cima ganha um anel familiar valioso, então nada melhor do que comemorar com as amigas certo? Você diria certo se você não tivesse o azar que ela tem, além de perder o anel, os sogros vem visita-los e o seu celular, que ela já tinha passado ao hotel inteiro para que a avisassem se achassem o anel avisar, foi roubado, o que mais podia dar de errado? Ela se “apropriar” de um celular empresarial e ter que “trabalhar” para outra pessoa sem ser sua função.

Só a sinopse já te diz que Poppy é aquele tipo de personagem totalmente sem sorte, que se coloca em várias situações divertidíssimas, mas o que poderia ser visto como azar na verdade não é.

Fiquei com seu número é um livro para rir muito, e chorar também, mas o que me toca mais é que ele tem um quê de real impressionante, como todos os livros da autora, é fácil se colocar no lugar da protagonista, sentir todas as suas emoções, tantos as boas como as ruins,querer dar conselhos a ela, acho que essa escrita tão leve e real da Sophie Kinsella é que faz os livros delas serem tão agradáveis. Recomendo para rir muito, relaxar e tentar ver que as vezes o “azar” não é tão ruim assim.

Bruna

 

Meta de Leitura #2: Maio/13

Atrasei pelos motivos já descritos no post anterior, mas não falhei, e venho com a meta para o mês de Maio e comento sobre os livros de Abril.

Resenhas:

Delírio – Lauren Oliver

A Maldição do Titã – Rick Riordian

A Senhora da Magia – Marion Zimmer Bradley

A Probabilidade Estatística do Amor á Primeira vista – Jennifer E. Smith

Fiquei com seu número – Sophie Kinsella

A Grande Rainha – Marion Zimmer Bradley

Bruna